CIÊNCIA & PESQUISA

Como tornar uma joia ainda mais preciosa

Melhorias em produtos já existentes são uma parte fundamental da pesquisa da Symrise. Os cientistas da Aroma Molecules acabaram de encontrar um novo caminho para uma produção mais eficiente da substância aromática Ambrocenide® – e avançam nele.

O âmbar cinza é uma das fragrâncias mais preciosas. Durante muito tempo, ele foi obtido exclusivamente do aparelho digestivo das baleias cachalotes. Isso era e é muito caro. Só poucos fabricantes de perfumes de luxo ainda continuam a usar essa substância. Ela é, em sua maior parte, fabricada sinteticamente. Há algum tempo, cientistas da Symrise desenvolveram a substância aromática Ambrocenide®, que é muito próxima do clássico âmbar cinza: terrosa, amadeirada, seca e muito intensa. Trata-se de uma matéria-prima exclusiva para perfumes, ou seja, só é usada para a criação de óleos perfumados – mas em todos os tipos de óleos perfumados. Começando pela categoria premium da perfumaria, as Fine Fragrances, passando por fragrâncias para cuidados pessoais, sabonete líquido, shampoo, cremes, até produtos tradicionais para o lar, para lavagem de roupas, amaciantes ou detergentes. O Ambrocenide® é, portanto, utilizado em todo o leque de produtos.

A matéria-prima para a síntese é o cedrene, uma substância extraída do óleo essencial dos cedros. Assim, a substância aromática segue inteiramente as tendências, pois atende à forte demanda por matérias-primas de fontes renováveis. Além disso, o Ambrocenide® possui um limiar de odor muito baixo. É possível, então, obter um efeito relativamente forte com uma quantidade bem pequena. “Tudo isso junto torna esse produto muito atraente”, resume Dr. Marcus Eh, Director Global Marketing, Aroma Molecules. Ele está sendo muito procurado, a demanda é correspondentemente alta. “Por isso, refletimos como poderíamos fabricar a substância aromática com muito mais eficiência e procuramos os pesquisadores do Instituto Leibniz de Pesquisas em Catálise (LIKAT), na cidade de Rostock”, relata Eh. O passo nessa direção era óbvio, pois há vários anos a Symrise e o LIKAT trabalham juntos em diversas áreas. Além disso, segundo Eh, os cientistas já se dedicam há muito tempo aos tipos de reação em questão aqui.

Dr. Johannes Panten (esq.) e Dr. Marcus Eh refletiram sobre como poderiam fabricar o Ambrocenide com mais eficiência.

MAIS RÁPIDO E MAIS EFICIENTE O projeto durou cerca de um ano e meio. Na primeira etapa, na fase de laboratório no Instituto Leibniz, os pesquisadores realizaram inúmeros testes. Um se revelou, então, o mais promissor, com mais perspectivas: em vez de várias etapas trabalhosas de reações, que produzem muitos resíduos, os pesquisadores de Leibniz encontraram um caminho mais rápido e mais eficiente para gerar o resultado desejado. Esse novo caminho foi testado no laboratório de otimização de processos da Symrise. “Tentamos rastrear os parâmetros do resultado”, diz Marcus Eh. Depois disso, houve uma ação piloto, na qual algumas centenas de quilos da substância aromática foram produzidas. “Esse escalonamento foi bem-sucedido e, com a ajuda da equipe de especialistas, o processo foi transferido para um parâmetro técnico”, conta Dr. Johannes Panten, Innovations Technology Scouting, Scent & Care. “Para nós, isso agora significa de maneira bem concreta que podemos chegar a nosso valioso produto Ambrocenide®, que, afinal, é uma das nossas joias do portfólio da Aroma Molecules, de forma muito mais efetiva e com nítida redução de matérias-primas”, completa Marcus Eh.

PROTEÇÃO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL A Aroma Molecules registrou uma família de patentes ligadas ao Ambrocenide®. Tudo o que se refere ao aprimoramento do Ambrocenide® é propriedade intelectual protegida da Symrise. “Otimizações e melhorias são elementos permanentes dos esforços de pesquisa, pois com nossos produtos estamos sempre lidando com concorrência”, destaca Marcus Eh. “Isso também se aplica ao processo aperfeiçoado de fabricação que desenvolvemos com o LIKAT e que foi transferido por nós para o parâmetro técnico.”

Esse novo processo é mais um passo para uma produção ainda mais sustentável. Pelo fato de a reação química ser muito mais direcionada e seletiva e também trazer mais rendimento, em primeiro lugar, o uso de matérias-primas é reduzido e, em segundo, menos resíduos, menos subprodutos são gerados. Ambos os fatores correspondem aos princípios da Green Chemistry – a química verde. “Por isso, esse projeto está também nitidamente comprometido com nossa meta corporativa de moldar os processos de produção de modo mais sustentável”, afirma Johannes Panten. “E quanto mais competitivos pudermos tornar nossos processos e produtos, mais contribuímos também, claro, para o crescimento da Symrise.”


Saiba mais sobre todos os ­Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU no SymPortal: https://t1p.de/SYM-SDG

© Symrise All rights reserved 2020