MERCADO  &  TECNOLOGIA

Economia circular na criação de peixes

Muita gente gosta de camarão. O segundo lugar entre os maiores produtores é ocupado pelo Equador. Mas também há muitos restos nas fazendas de peixes do país. Um time da BU Aqua viu aí a chance para um novo produto, que contribui para mais sustentabilidade de várias formas ao mesmo tempo.

Da janela do seu escritório em Durán, no Equador, Hiroshi Ozeki pode ver os pescadores trabalhando no rio Guaya. Seus clientes estão praticamente na porta de casa. Ozeki é diretor da Business Unit Aqua para as regiões LATAM e NA. A fábrica da Symrise está situada bem no centro da produção de camarões do Equador.

Os camarões são, junto com petróleo e bananas, um dos principais produtos de exportação do país. Em 2019, o Equador forneceu crustáceos no valor de 3,6 bilhões de dólares para o mundo todo. Eles são cultivados por três a quatro meses em grandes fazendas aquáticas, depois processados, embalados e exportados. Alguns compradores querem os camarões sem cabeça e descascados. Só a cauda pode ser deixada. As cascas são retiradas logo depois da pesca nas fábricas locais, o que resulta em mais de cinco toneladas de restos de camarão por mês. “Esses resíduos eram um grande problema para a indústria até alguns anos atrás”, diz Hiroshi Ozeki. “Não era raro irem parar nos campos das redondezas.” Era preciso encontrar uma solução sustentável.

“Nós enxergamos nos restos dos pescados antes uma chance do que um problema”, continua Ozeki. As cabeças dos camarões, principalmente, contêm muitos nutrientes. A partir da sua experiência com a hidrólise, os especialistas da BU Aqua lançaram-se à empreitada de desenvolver um processo para fabricar, com restos de camarões, um ingrediente de alta qualidade para rações. Esse processo de hidrólise é reforçado com a ajuda de enzimas. O resultado é o Actipal HP 1, um pó rico em peptídios, que é nutritivo, preserva a saúde dos peixes, tem longa durabilidade e é fácil de transportar – ideal para as necessidades dos fabricantes de rações para peixes. Importante para manter a alta qualidade do novo produto no mesmo patamar é a qualidade dos restos dos camarões pescados. E ela é muito boa no Equador, explica Ozeki, o que está relacionado à forma de criação dos camarões no país.

Henry Hiroshi Ozeki Campos comanda a Business Unit Aqua nas regiões LATAM e NA.

Para que o modelo da economia circular funcione, é importante que os colaboradores da BU mantenham o foco na qualidade dos fluxos laterais.

Em 2019, o Equador forneceu crustáceos para o mundo inteiro em um volume de 3,6 bilhões de dólares.

Em forma de pó, o Actipal HP1 tem longa durabilidade e é muito prático de transportar.

No Equador, são criados menos camarões por metro quadrado de água do que em outros países. Além disso, o uso de antibióticos para combater doenças é muito baixo, segundo Ozeki. E a localização da fábrica também tem um papel importante para a qualidade. “Estamos aqui em Durán para manter trajetos curtos de transporte e processar os produtos de camarões 24 horas após a pesca”, completa Ozeki.

Actipal HP 1 é vendido no mundo inteiro. Os maiores compradores estão na Europa. Uma grande parte do produto vai para as fazendas de salmão da Noruega. Normas rigorosas em vigor – inclusive para rações – exigem que a criação de peixes lá seja o mais sustentável possível.

A aquicultura é um dos setores de produção de alimentos que crescem com mais rapidez. Mas a criação comercial de peixes tem suas ciladas. Críticos censuram frequentemente o impacto provocado pelas fazendas aquáticas sobre a água e o foco da criação em peixes predadores, que, para um crescimento saudável, costumam ser alimentados com peixes selvagens. Graças ao uso do Actipal HP 1 e a seu alto teor nutritivo, os criadores de peixes utilizam menos peixes selvagens como alimentação. O ingrediente contido nos pellets de ração atrai os animais, que consomem a ração antes que ela desça até o fundo e prejudique o meio ambiente. Ele fornece até mesmo uma pequena quantidade de um pigmento solúvel em lipídios que é característico dos camarões. Hiroshi Ozeki está convicto: “Com o Actipal HP 1, contribuímos para moldar uma criação comercial de peixes mais sustentável no longo prazo.”


Saiba mais sobre todos os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU no SymPortal: https://t1p.de/SYM-SDG

© Symrise All rights reserved 2020

Imprint | Terms & Conditions | Privacy Policy | Cookie Policy