EMPRESA & ESTRATÉGIA

Temos um claro plano de ação

Bernhard Kott, Senior Vice President Corporate Communications e Chief Sustainability Officer, fala sobre os objetivos de sustentabilidade da Symrise e por que sucesso econômico, gestão corporativa sustentável e aceitação social não são excludentes.

Bernhard Kott também é presidente do Sustainability Board desde janeiro.


Team Spirit Desde janeiro de 2020, além da função de gestor da comunicação do Grupo, o sr. exerce o cargo de Chief Sustainability Officer. Como o sr. vê esse papel adicional? Bernhard Kott: Comunicação e sustentabilidade sempre estiveram estreitamente ligadas. Por isso, a familiarização com os temas não foi tão difícil. Nos primeiros meses do ano, nós nos dedicamos à elaboração do Relatório Corporativo (de Sustentabilidade). Isso exige muito tempo. Após a sua publicação, tive várias conversas sobre o aprimoramento dos objetivos de sustentabilidade da Symrise. Troquei muitas ideias sobretudo com os responsáveis pela sustentabilidade das áreas de negócios e com os membros do Sustainability Board.

Quais serão os grandes desafios e metas em termos de sustentabilidade? Um tema é a mudança climática. Nesse campo, estabelecemos objetivos ambiciosos. A partir de 2030, nossa empresa deverá se tornar climaticamente positiva. Há um claro plano de ação que aponta como queremos chegar lá. Além disso, a partir de 2025, queremos usar exclusivamente a chamada “energia verde”. O time de sustentabilidade se empenhará com afinco por ambas as iniciativas. Um outro tema é a preservação da biodiversidade. A Symrise é uma empresa que depende imensamente da natureza. Usamos importantes substâncias naturais provenientes de todas as partes do mundo e, assim, também das mais diversas zonas climáticas. Precisamos proteger nossa natureza. Queremos prestar a nossa contribuição para isso.

O que isso significa concretamente? Começamos desde cedo a adquirir importantes matérias-primas de cultivo sustentável e a nos engajar ativamente nos países de origem. Esse engajamento, por exemplo, em relação à baunilha em Madagascar, é amplamente reconhecido e uma referência para a bem-sucedida verticalização a montante em matérias-primas essenciais. Mas existem também outros projetos muito promissores. Por exemplo, o projeto “Bridging the Gap”. Nele, sob a direção de Mark Birch, Sustainability Flavors, iniciativas suprassetoriais voltadas a matérias-primas, como menta da Índia, coco das Filipinas e ainda a baunilha de Madagascar, são fomentadas juntamente com grandes clientes, ONGs e times locais da Symrise. “BTG” é um bom exemplo de como transformamos nossos esforços em prol de uma aquisição sustentável de matérias-primas, diretamente com projetos de clientes, em negócios de sucesso. Além disso, os agricultores locais se beneficiam quando construímos com eles uma agricultura sustentável. Porém, a gestão do projeto está sendo extremamente difícil em razão da pandemia do coronavírus.

Um outro exemplo é o modelo de negócios do nosso segmento Nutrition. Tradicionalmente, ele usa o melhor da natureza e aproveita fluxos laterais das indústrias e de novos mercados, a fim de desenvolver mundialmente soluções sustentáveis para uma melhor alimentação. Com isso, queremos contribuir para um melhor estado de saúde das pessoas e para o bem-estar proporcionado pela alimentação e, ao mesmo tempo, para uma economia circular. Por isso, o time de sustentabilidade trabalha, sob a gestão de Marie Le Hénaff, no projeto “Future Fit”, para priorizar e fomentar iniciativas com engajamento a longo prazo pela sustentabilidade.

Em que medida tecnologias sustentáveis fazem a diferença no uso de matérias-primas? Tomemos o exemplo da “química verde”. O segmento Scent & Care atua com enorme sucesso nessa área. Seja no processamento químico de matérias-primas renováveis, como pinhos, matéria-prima para os terpenos, que fabricamos em Jacksonville, nos EUA, poupando recursos. Ou no uso de ingredientes naturais para princípios ativos cosméticos, por exemplo, cana-de-açúcar no Hydrolite-Green, um importante componente de produtos para cuidados com o corpo. Um outro exemplo é aquele que certamente é o melhor processo do mundo de fabricação de mentol, no qual praticamente não sobram resíduos. Os times operacionais das áreas aperfeiçoam os processos continuamente. Philippa Smith, responsável na S&C pela gestão da sustentabilidade, mostra claramente essa liderança tecnológica da Symrise. Aqui, é feito um trabalho extraordinário, que, aliás, também é muito valorizado por nossos clientes. Quero citar ainda um exemplo da área de Nutrition. No projeto chamado “Future Fit”, os times de sustentabilidade chefiados por Marie LeHenaff e Vanina Bordier enfocam a futura orientação sustentável da área. O objetivo se expressa na demanda “Bring better Nutrition to the World”.

Como o sr. conecta as diversas atividades na Symrise e a quem elas dizem respeito? Basicamente, a sustentabilidade diz respeito a cada um em nossa empresa. O Sustainability Board faz uma coordenação abrangente e, além disso, promove medidas direcionadamente. Temos ainda uma rede mundial de embaixadores. Nela, inúmeras ideias grandes e pequenas para mais sustentabilidade são implementadas diretamente por Symrisers no mundo todo. Cada colaborador pode prestar a sua contribuição ou apontar questões nas quais ainda não agimos expressamente de maneira sustentável.

Qual é o papel da Diretoria em termos de sustentabilidade? O CEO Dr. Bertram é o maior responsável pela sustentabilidade na nossa empresa. Os presidentes das áreas promovem iniciativas de sustentabilidade nas suas unidades e times e respondem por elas. Isso inclui medidas que já mencionei. A Corporate Sustainability promove medidas suprassetoriais e garante a troca de conhecimento. Tomemos o Dr. Bertram como exemplo, ele, além disso, representa a Symrise externamente. Ele é membro do júri e do conselho do Prêmio Alemão de Sustentabilidade, que já ganhamos duas vezes. Atua no World Business Council para o desenvolvimento sustentável e também é nosso representante na iniciativa OP2B (One Planet Business for Biodiversity). Na OP2B, chefes de empresas que são nossas grandes clientes ou concorrentes trocam ideias sobre os grandes desafios, principalmente, em relação à preservação da biodiversidade e das fontes naturais de matérias-primas.

Quais são os atuais temas do trabalho cotidiano do Corporate Sustainability Board? Por um lado, temos o compromisso de elaborar uma série de relatórios. Recebemos cada vez mais perguntas do círculo de investidores sobre a nossa chamada performance ESG (Environmental, Social, Governance), ou seja, sobre os temas proteção ambiental, engajamento social e boa governança. A Investor Relation com Tobias Erfurth coordena essas solicitações, que são respondidas pelo time de sustentabilidade. Da mesma forma, há questões sobre finanças com as quais uma empresa de capital aberto precisa lidar diariamente. Além dos inúmeros questionamentos dos investidores, somos avaliados também por renomadas agências de rating, como MSCI, Sustainalytics, ISS ESG, CDP, EcoVadis, SEDEX, sobre nosso desempenho em termos de sustentabilidade, que é da responsabilidade do Dr. Helmut Frieden. Ele coordena igualmente as diversas auditorias de compliance social, que são exigidas por nossos clientes e investidores, e é responsável por informar os indicadores não financeiros de desempenho para o nosso Relatório Corporativo anual.

Em muitos níveis, a capacidade de desempenho sustentável da Symrise é continuamente comparada com a concorrência, os clientes e as diretrizes legais. Doris Gattermann mantém um diálogo diário com a rede de embaixadores e é o contato para organizações externas, como o World Business Council, dedicado ao desenvolvimento sustentável empresarial. Dessa forma, conectamos atividades internas e externas e ficamos com o ouvido colado no mercado. Nossa especialista e pessoa de contato para a biodiversidade é Sascha Liese. Ele assessora e apoia as áreas operacionais. Há muitas questões a respeito, especialmente por parte dos clientes. Um tema de importância crucial é a segurança e proteção da saúde dos nossos colaboradores. Nesse sentido, as mais diversas medidas são coordenadas, entre outros, um projeto-piloto na Tesium, em Holzminden.

Na mídia também se fala muito em sustentabilidade, qual é nosso posicionamento? Queremos comprovar nossas medidas e não enfeitá-las. Um exemplo é a meta climática para 2030. Fomos a 61ª empresa do mundo a se comprometer, ainda em 2017, a obter uma confirmação externa do nosso progresso. Na Alemanha, estávamos entre as dez primeiras a aderir à iniciativa “Science Based Targets”. Além disso, nós nos orientamos estritamente pelos Sustainability Development Goals, os Objetivos das Nações Unidas, e relatamos o nosso progresso anual. Para a Symrise, dividimos nossos aspectos de sustentabilidade em quatro blocos temáticos: proteção ambiental, colaboradores e sociedade, aquisição de matérias-primas e inovações sustentáveis. Eles formam a estrutura que precisa ser certificada anualmente pelo legislador. A responsabilidade por esses indicadores não financeiros é do Conselho Fiscal da Symrise. Para uma empresa de capital aberto, isso implica um alto grau de complexidade.

Qual é o fio condutor estratégico dos temas em 2020? O fio condutor deste e do próximo ano é o tema natureza. Nossos negócios dependem disso. Até mesmo a fundação da empresa, em 1874, tem essa origem, já que as madeiras das coníferas da região de Solling eram usadas como matéria-prima para a obtenção da vanilina idêntica à natural. Os gráficos mostram as várias facetas e a relevância para os nossos negócios e nossos esforços diários. Aí se refletem as atividades essenciais na Symrise, com nossos clientes, bem como os desafios político-ambientais e sociais. Na comunicação sobre sustentabilidade, a cargo de Friedrich-Wilhelm Micus, o paradigma natureza é enfocado ao longo de todo o ano, em todas as suas nuances. Vamos relatar as medidas e o progresso e nos concentrar especialmente nisso no Relatório de Sustentabilidade do próximo ano..

O fio condutor deste e do próximo ano é o tema natureza.

© Symrise All rights reserved 2020

Imprint | Terms & Conditions | Privacy Policy | Cookie Policy