CIÊNCIA & PESQUISA

De corpo e alma

Gerd Lösing é diretor global do controle de qualidade da Symrise desde 2016. Nesta entrevista, ele fala sobre a importância da garantia da qualidade, uma tarefa coletiva que só pode ser excelente se realizada em equipe.

O sr. checa a lista de ingredientes ao fazer compras? Sim, porque é lá que está a verdadeira informação. Por isso, também estimulo muito minha família e meus amigos a olhar a lista de ingredientes antes de fazer especulações baseadas nas afirmações da publicidade. Muito importante para mim, pessoalmente, é a lista de ingredientes quando compro um sorvete, porque faço questão de laticínios, como a nata, e não quero substitutos no sorvete, como a gordura de palma. O que caracteriza um bom controlador de qualidade? Um bom gerente de qualidade é, sobretudo, alguém que “age por convicção”, para quem a qualidade dos produtos é o maior bem. Além disso, ele é, ao mesmo tempo, um especialista, quando se trata de conhecimentos técnicos, mas também um generalista, em função das várias áreas de uma empresa nas quais a qualidade ocupa um papel importante. O que o fascina no seu trabalho? Adoro aromas e fragrâncias e acho fascinante que, na tentativa de descrever e especificar os sentidos humanos, sempre nos deparamos com limites e só podemos nos curvar diante da natureza e da sua diversidade. Em que o sr. está trabalhando atualmente? Estamos adaptando a organização da área aos novos desafios no campo da segurança de alimentos. Isso significa mudanças para meus colaboradores, o que também acarreta alguma insegurança. Fases assim exigem muito de nós como lideranças, e estou contente em contar com o melhor apoio possível dos meus colaboradores. Posso confiar inteiramente neles. Embora já tenhamos resolvido grande parte do processo, a organização precisa de seu tempo para adaptar os processos e permitir que os times se encontrem.

O que é especialmente importante para o sr.? Este ano nos mostrou, sobretudo, que o mundo do trabalho é um lugar social e significa muito mais do que somente um local de trabalho, no sentido do cumprimento de tarefas específicas. Muitos de nós sentem falta do convívio e da interação com as pessoas em todas as suas facetas, sejam colegas, clientes ou fornecedores. Temos de nos unir para superar a atual crise e poder ter contato novamente tanto pessoal como em círculos maiores. Quais são suas metas para o aprimoramento da garantia da qualidade? Há principalmente três coisas a mencionar: Primeiramente, a reorganização, de forma que estejamos estruturados para as futuras exigências. Algo que ainda vai me ocupar intensamente no futuro é a falta de pes­soal especializado e como evitar a perda de conhecimento, já que temos especialistas que vão se aposentar. E outra questão é a digitalização. Quero implementar tecnologias modernas no controle de qualidade, como a Inteligência Artificial, e já estamos até trabalhando concretamente em um projeto incrível. Como o sr. envolve os colaboradores nesse caminho? Lido com os objetivos e projetos da área de forma muito aberta. Não existem projetos secretos ou isolamento, e nossa página no Symportal disponibiliza muitas informações que todos os colaboradores, incluindo os novos, podem acessar. Recentemente, o sr. também se tornou membro do Conselho Fiscal da Symrise. Sou, por assim dizer, o novo antigo, porque já fiz parte do Conselho Fiscal de 2011 a 2016 e agora, desde abril de 2020, estou de novo inteiramente envolvido.


Leia a entrevista completa em janeiro, no SymPortal.

© Symrise All rights reserved 2020