CIÊNCIA & PESQUISA

Onde está escrito cúrcuma tem cúrcuma mesmo

Trabalham juntos no controle de qualidade: Chee Ghee Seng, Senior Analyst em Singapura, e Carolin Denziol, tecnóloga em Holzminden.

CIÊNCIA & PESQUISA

Onde está escrito cúrcuma tem cúrcuma mesmo

Supervisores de qualidade de Holzminden e Singapura garantem que matérias-primas e produtos sejam absolutamente seguros.

Quem compra um produto tem de confiar que ele não oferecerá riscos à saúde. Isso Qvale especialmente para produtos alimentícios. Se eles apresentarem contaminação ou ingredientes adulterados, as consequências podem ser graves. “Com os mais modernos equipamentos de controle e métodos de análise, garantimos a segurança dos nossos produtos e o cumprimento dos padrões certificados”, afirma Gerd Lösing, Vice President Global Quality Control e membro do Conselho Fiscal da Symrise. Além das contaminações comuns em toda a parte por pesticidas ou fungos, o combate a adulterações com motivação criminosa tem ocupado o foco da segurança de alimentos nos últimos anos.

O fato é que algumas matérias-primas da fabricação de aromas são tão valiosas e caras que se usam substitutos ou solventes baratos. Apesar de inaceitáveis, essas adulterações frequentemente não representam riscos diretos para a saúde do consumidor. É o caso, por exemplo, da mistura de azeite de oliva extravirgem com óleo de girassol barato. “Mas nenhum cliente quer perder sua posição de mercado por causa da reprovação em testes de revistas de consumidores ou ONGs”, aponta Lösing. Por isso, matérias-primas são submetidas a uma análise de vulnerabilidade. “Assim, sabemos quais delas são particularmente suscetíveis de adulteração e podem ser controladas de forma proativa.” ESPECIALISTAS ASSEGURAM A QUALIDADE A Symrise previne todos os riscos presumíveis com um sofisticado sistema de avaliação de riscos e com laboratórios de testes equipados à altura. “Temos os laboratórios de controle de qualidade mais bem equipados do setor e, na verdade, no mundo todo”, informa Lösing. “Nenhuma outra empresa pode oferecer esse nível de complexidade.”

Insumos adulterados ou mercadorias de algum modo contaminadas não entram em processamento e são rigorosamente descartados pelo controle. Responsável por isso é um time internacional altamente qualificado, que conta com mais de 300 gerentes de qualidade, técnicos de laboratório, químicos, microbiologistas e tecnólogos do mundo inteiro, especializados na área. Há microbiologistas que averiguam exclusivamente riscos microbiológicos ou avaliam a qualidade microbiológica dos materiais. Ou especialistas que somente analisam ameaças à segurança dos alimentos. E atuam ainda técnicos de laboratório que trabalham no controle de qualidade, por exemplo, medindo o teor de sal de um extrato proteico.

Felizmente, ainda não encontramos nada perigoso.
Carolin Denziol, tecnóloga

Uma das especialistas é Carolin Denziol, tecnóloga em Holzminden. Ela trabalha com a análise LC-MS, a cromatografia líquida com ajuda de um espectrômetro de massa. “Com ela, posso comprovar a presença de concentrações mínimas”, diz Denziol. Ela analisa rotineiramente as matérias-primas dos fornecedores. Para isso, extrai amostras ou controla cada lote. Se houver irregularidades, emite o alarme, por exemplo, quando a proporção de acrilamida em um lote de grãos de café está muito alta. Mas produtos fabricados pela Symrise também passam por testes de qualidade. “Felizmente, até hoje não descobrimos nada que diminuísse a qualidade ou fosse até mesmo perigoso”, ressalta Denziol. Se ela realmente encontrasse um elemento estranho ao produto, seria preciso investigar de onde veio essa transferência, como é chamada. Documentações minuciosas feitas na produção são a base disso.

PRAZOS CURTOS DE RESPOSTA Ocorrendo, em algum lugar do mundo, alertas sobre a segurança de alimentos, essas informações são avaliadas pelos especialistas e, se necessário, são adotadas contramedidas. Por meio da conexão global dos supervisores de qualidade, a Symrise pode reagir rapidamente a qualquer momento. “No início deste ano, houve um alerta sobre cúrcuma adulterada com cromato de chumbo. Fomos averiguar imediatamente, analisamos nossas matérias-primas com muita rapidez e pudemos descartar um risco na nossa empresa”, relata Chee Ghee Seng, Senior Analyst em Singapura. Ela e mais três outros colegas não só usaram métodos de análise já existentes como também os aprimoraram. “Em média, realizamos 170 provas por mês”, diz Chee Ghee Seng. Como todos os resultados são registrados digitalmente, eles podem ser consultados pelos colegas em Singapura e Holzminden.

Outras medidas relacionadas às atividades de teste e controle asseguram a segurança das matérias-primas. Sempre que pos­sível, elas devem provir da região de origem. “Dessa forma, a cadeia de suprimentos é menos complexa, o que é uma grande vantagem, posto que há menos possibilidades incontroláveis de adulteração ou contaminação”, destaca Gerd Lösing. A reputação da Symrise quanto à garantia da segurança dos produtos é excelente. Por essa razão, os clientes costumam recorrer com muita frequência à expertise da Symrise. Manter o alto padrão é uma tarefa coletiva, que só pode ser alcançada em equipe. Como afirma Lösing: “Assim, nossos clientes podem confiar na boa sensação que é estar do lado seguro com a Symrise.”


Saiba mais sobre todos os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU no SymPortal: https://t1p.de/SYM-SDG

© Symrise All rights reserved 2020